Follow by Email

sexta-feira, agosto 28

NOVA ORTOGRÁFIA

NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO: O QUE MUDOU?
"O analfabeto do século XXI não será aquele que não consegue ler e escrever,
mas aquele que não consegue aprender, desaprender, e reaprender."
Alvin Toffler
Ao longo dos anos, muita coisa já mudou no jeito de falar e escrever a Língua
Portuguesa. O acordo que muda a nossa ortografia foi assinado entre: Angola, Brasil,
Cabo-Verde, Guiné Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste
e tem o intuito de unificar a ortografia oficial dessas nações, aproximando ainda mais
seus povos.
A partir de agora veja as mudanças previstas no Acordo Ortográfico em vigor.
Você sabe o que o acordo provocou em nosso alfabeto?
O acordo prevê que o alfabeto passe de 23 para 26 letras. Veja como fica.
Serão incorporadas oficialmente as letras: K, W e Y, porém, seu emprego limita-se a
apenas algumas situações, o que já acontece atualmente. Veja onde empregá-las:
• na escrita de palavras e nomes estrangeiros já incorporados à língua portuguesa,
bem como em nomes de pessoas e seus derivados como: William, Kaiser, Franklin,
frankliniano, Darwin, darwinismo, Wagner, wagneriano, download, Byron,
byroniano, megabyte, playground, Taylor, taylorista, Kung fu, show,
Washington, Yokohama.
• na escrita de símbolos, siglas, abreviaturas e palavras adotadas como unidades de
medida internacionais.
Programa CIEE de Educação a Distância
2
Exemplos: km (quilômetro), KLM (companhia aérea), K (potássio), kg (quilograma), W
(watt), www (sigla de world wide web, expressão que é sinônimo para a rede mundial
de computadores).
Observe na prática: A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z.
TREMA ( ¨ )
A pronúncia continua a mesma, porém o sinal gráfico de dois pontos ( " ), o “trema”,
usado em cima do u para indicar que essa letra deve ser pronunciada nos grupos que,
qui, gue e gui, deixa de existir na língua portuguesa. Veja alguns casos.
Antes Depois
agüentar aguentar
argüir arguir
bilíngüe bilíngue
cinqüenta cinquenta
delinqüente delinquente
freqüente frequente
lingüiça linguiça
sagüi sagui
seqüestro sequestro
tranqüilo tranquilo
O trema permanece em nomes próprios de ordem estrangeira e em seus derivados
como: Bündchen, Müller, mülleriano.
ACENTUAÇÃO
Acento agudo ( ´ )
O acento agudo não será mais usado em palavras da língua portuguesa em três casos.
1º caso
Nos ditongos abertos éi (ei) e ói (oi) das palavras paroxítonas.
Programa CIEE de Educação a Distância
3
Exemplos:
Antes Depois
apóia (verbo apoiar) apoia, apoio
alcatéia alcateia
assembléia assembleia
bóia boia
celulóide celuloide
colméia colmeia
jóia joia
idéia ideia
jibóia jiboia
Atenção! Essa regra é válida apenas para as palavras paroxítonas, ou seja, continuam
a ser acentuadas (tanto no singular quanto no plural) as palavras oxítonas terminadas
em: éis, éu, éus, ói, óis. Observe os exemplos: papéis, troféu, troféus, herói, heróis,
chapéu, chapéus, anéis, dói, céu etc.
2º caso
Nas palavras paroxítonas com i e u tônicos que formam hiato com a vogal anterior
quando esta faz parte de um ditongo. Veja alguns exemplos:
Exemplos:
Antes Depois
baiúca baiuca
boiúna boiuna
guaíba guaiba
feiúra feiura
Atenção! As letras i e u continuam a ser acentuadas se estiverem em posição final ou
formarem hiato, mas estiverem sozinhas na sílaba ou seguidas de s. Exemplos: baú,
baús, saída.
No caso das palavras oxítonas nas mesmas condições descritas anteriormente, o
acento permanece. Exemplos: tuiuiú, tuiuiús, Piauí.
Programa CIEE de Educação a Distância
4
3º caso
Não será mais usado o acento agudo no u tônico precedido das letras g ou q e seguido
de e ou i. Na língua portuguesa esses casos são pouco frequentes, encontramos
apenas nas formas verbais de arguir e redarguir.
Exemplos:
Antes Depois
argúis arguis
argúem arguem
redargúis redarguis
redargúem redarguem
Alguns verbos permitem duas pronúncias em algumas formas do presente do indicativo,
do presente do subjuntivo e também do imperativo. Esse é o caso dos verbos
terminados em guar, quar e quir, veja: aguar, averiguar, apaziguar, desaguar,
enxaguar, obliquar, delinquir etc.
Atenção: se pronunciadas com a ou i tônicos, essas formas devem ser acentuadas.
Veja alguns casos:
Verbo enxaguar Verbo delinquir
Enxáguo delínquo
enxáguas delínques
enxágua delínques
enxáguam delínque
enxágue delínquem
enxágues delínqua
enxáguem delínquas
delínquam
Caso sejam pronunciadas com u tônico, essas formas não devem ser acentuadas. Veja
o exemplo e leia a letra em negrito como tônica:
Programa CIEE de Educação a Distância
5
Verbo enxaguar Verbo delinquir
enxaguo delinquo
enxaguas delinqües
enxágua delinque
enxaguam delinqüem
enxague delinqua
enxagues delinquas
enxaguem delinquam
Importante: No Brasil, a pronúncia habitual é a primeira, ou seja, com a e i tônicos.
ACENTO DIFERENCIAL - circunflexo (^) ou agudo (´)
O acento diferencial – circunflexo (^) ou agudo (´) é utilizado para identificar mais
facilmente palavras homógrafas.
Antes de o acordo ortográfico entrar em vigor, o acento diferencial era usado para
distinguir palavras como:
• pélo (do verbo pelar) e pêlo (o substantivo) = pelo
• péla (do verbo pelar) e pela (a união da preposição como o artigo);
• pólo (o substantivo) e polo (a união antiga e popular de por e lo);
• pêra (o substantivo) e péra (o substantivo arcaico que significa pedra), em oposição a
pera (a preposição arcaica que significa para);
• pára (forma verbal) e para (preposição).
Como era Como fica
Ela pára a bicicleta. E l a para a bicicleta.
Ele gosta de jogar pólo. E le gosta de jogar polo.
Viajo hoje para o Pólo Norte. Viajo hoje para o Polo Norte.
O cão tem um lindo pêlo. O c ão tem um lindo pelo.
Gosto de pêra. G o s to de pera.
Fique atento! Duas palavras obrigatoriamente continuarão recebendo o acento
diferencial: Veja quais são elas:
Programa CIEE de Educação a Distância
6
• pôr (verbo) permanece o acento circunflexo para que não seja confundido com a
preposição por;
• pôde ( verbo conjugado no passado) continua com o acento circunflexo para que não
haja confusão com pode (mesmo verbo conjugado no presente).
Um outro ponto muito importante é que também permanecem os acentos usados para
diferenciar o singular e o plural dos verbos ter e vir, bem como de seus derivados:
manter, deter, reter, conter, convir, intervir, vir, advir etc.
Continuam com o acento agudo nas formas que possuem mais de uma sílaba e estão
no singular. Vamos aos exemplos:
Ele tem duas casas. / Eles têm duas casas.
Ele vem de muito longe. / Eles vêm de muito longe.
Ele mantém a afirmação. / Eles mantêm a afirmação.
Ele detém o poder. / Eles detêm o poder.
Ele intervém sempre. / Eles intervêm sempre.
Observação: em fôrma / forma, o acento é facultativo.
Acento circunflexo (^)
O acento circunflexo não será mais usado nas palavras terminadas em oo.
Exemplos:
Antes Depois
enjôo enjoo
vôo voo
abençôo abençoo
magôo magoo
perdôo perdoo
dôo doo
Programa CIEE de Educação a Distância
7
povôo povoo
zôo zoo
Também deixam de ter o acento circunflexo palavras da terceira pessoa do plural do
presente do indicativo ou do subjuntivo dos verbos dar, ver, ler crer e seus derivados.
Exemplos:
Como era Como fica
crêem creem
dêem deem
lêem leem
vêem veem
descrêem descreem
relêem releem
HÍFEN
Não se usará mais o hífen nos seguintes casos:
- quando o prefixo terminar em vogal e o segundo elemento começar com s ou r. Essas
consoantes deverão ser duplicadas:
Ex.: contra-regra / contrarregra, contra-senha / contrassenha, ante-sala / antessala,
anti-social / antissocial, anti-rugas / antirrugas, anti-semita / antissemita, auto-retrato /
autorretrato.
Exceção
O hífen deve ser mantido quando os prefixos terminam em r e a primeira letra do
segundo elemento for r, ou seja, hiper, inter e super. Veja: inter-resistente, superrevista,
hiper-requintado.
- quando o prefixo terminar em vogal e o segundo elemento começar com uma vogal
diferente.
Programa CIEE de Educação a Distância
8
Exemplos:
• extraescolar
• aeroespacial
• autoescola,
Usa-se o hífen nos seguintes casos:
- o prefixo terminar com vogal diante de H.
Ex.: anti-higiênico; super-homem; sobre-humano.
EXCEÇÃO: subumano
- o prefixo terminar em vogal, diante de vogal igual, contra-ataque; micro-ondas.
Atenção! Não usamos mais o hífen em compostos que, pelo uso, perdeu-se a noção de
composição.
Exemplos: manda-chuva / mandachuva, pára-quedas / paraquedas, pára-lama /
paralama, pára-vento / paravento.
Dica: você sempre deve usar o hífen em palavras formadas pelos prefixos ex, vice e
soto:
• ex-aluno
• vice: vice-presidente
• soto: soto-mestre
Em palavras iniciadas por: circum e pan, diante de palavras iniciadas por vogal, e M ou
N:
• Pan-americano
• circum-navegação
Programa CIEE de Educação a Distância
9
Em palavras formadas pelos prefixos: pré, pró e pós diante de palavra com significado
próprio:
• pós: pós-graduação
• pré: pré-vestibular
• pró: pró-reitor
Em palavras formadas pelas palavras além, aquém, recém e sem
• além: além-fronteiras
• aquém: aquém-mar
• recém: recém-casado
• sem: sem-terra
Uma outra dica muito importante é que não se usará mais o hífen em locuções de
qualquer tipo (substantivas, adjetivas, pronominais, verbais, adverbiais, prepositivas ou
conjuncionais). Observe alguns exemplos:
• cão de guarda
• fim de semana
• café com leite
• sala de jantar
Cuidado com as exceções à regra, veja:
• água-de-colônia
• arco-da-velha
• cor-de-rosa
• ao - deus-dará
• à - queima-roupa
• mais-que-perfeito
• pé-de-meia
Programa CIEE de Educação a Distância
10
Resumo do curso: Novo Acordo Ortográfico: o que mudou?
Alfabeto: passará a ter 26 letras, ao incorporar as letras: K, W E Y.
Não se usará mais acento agudo:
•nos ditongos abertos “ei” e “oi” de palavras paroxítonas.
Exemplos:“assembleia” e “ideia”;
• nas palavras paroxítonas, com “i” e “u” tônicas, depois de um de ditongo.
Exemplos: “feiúra;
DICA: oxítonas terminadas em éis, éu(s) e ói (s) continuam sendo acentuadas. Ex.: herói,
papéis.
Não se usará mais o acento circunflexo:
• no hiato oo.
Exemplos: enjoo, voo;
• no hiato ee nas flexões dos verbos: crer- ler- dar - ver:
Exemplos: leem, creem.
Não se usará mais o acento diferencial para diferenciar:
pára(verbo) para(preposição)
péla(verbo) pela (preposição)
pêra(substantivo) pera(preposição)
pêlo(substantivo) pelo(preposição)
pólo(substantivo) polo (preposição)
EXCEÇÃO: é mantido o acento na palavra "pôde" para diferenciar do "pode" e em pôr /
por.
Hífen
Não será mais usado:
• quando o segundo elemento da palavra começa com "s" ou "r", essas consoantes, devem
ser duplicadas.
Exemplos: contrarregra (antes: contra-regra), antissocial (antes: anti-social);
• quando a vogal que encerra o prefixo for diferente da que inicia a palavra seguinte;
Exemplos: auto-escola = autoescola, extra-oficial = extraoficial;
• são escritas sem hífen palavras que já não são mais percebidas como partes de uma
palavra maior:
Exemplos: paraquedas, mandachuva (antes: pára-quedas, manda-chuva);
Use o hífen quando:
- o prefixo terminar com vogal diante de H.
Exemplos: anti-higiênico; super-homem; sobre-humano.
EXCEÇÃO: subumano
- prefixos terminados em vogal, diante de vogal igual, contra-ataque; micro-ondas.
DICA: o hífen será mantido depois dos seguintes prefixos:
- além - recém - pós
- pró - ex -vice
- aquém - sem - pré
Trema
• deixará de existir, a não ser em nomes próprios e seus derivados:
Exemplos: pinguim, tranquilo (antes: pingüim, tranqüilo).
Programa CIEE de Educação a Distância
11
Referências Bibliográficas
TUFANO, Douglas. Guia Prático da Nova Ortografia. São Paulo: Ed. Melhoramentos.
2008.
HENRIQUES, Cláudio Cezar. A Nova Ortografia. Rio de Janeiro: Ed. Elsevier/ Campus,
2009.
Acordo Ortográfico. PORTAL DA LINGUA PORTUGUESA. Disponível: http://www.portal
dalinguaportuguesa.org (31 de outubro de 2008).
Perguntas e respostas sobre o Acordo Ortográfico. JORNAL PÚBLICO. Disponível: htt
p://static.publico.clix.pt/docs/cultura/acordoortografico.aspx (03 de novembro de 2008).
Reforma Ortográfica. VEJA.COM EDUCAÇÃO. Disponível: http://veja.abril.com.br/educ
acao/reforma-ortografica/acento-diferencial.html ( 10 de novembro de 2008)
Para obter mais informações sugerimos que você consulte:
Manual da nova ortografia
http://revistaescola.abril.com.br/edicoes/Esp_021/aberto/novo-jeito-escrever-
306810.shtml
Wikipedia
http://pt.wikipedia.org/wiki/Acordo_Ortogr%C3%A1fico_de_1990
Academia Brasileira de Letras
http://www.academia.org.br/abl/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?tpl=home
Postar um comentário