Follow by Email

sexta-feira, agosto 28

Educação Infantil


Formigas trabalhadoras

undefined
Mais sobre o mundo animal
Reportagens
    Plano de aula
    Objetivos
    - Conhecer a rotina de um formigueiro e sua organização social.
    - Promover o contato com o procedimento científico por meio da pesquisa e da observação.

    Conteúdo
    Formigas: organização e divisão de tarefas.

    Anos
    Pré-escola.

     Conhecendo a vida de insetos

    Ao observar a rotina de trabalho e o modo de vida das formigas, as crianças descobrem como são organizadas as sociedades


    E PERTINHO A turma da EM Inês Cardoso da Silva ficou conhecendo a rotina das formigas de verdade. Fotos: Fabio Medeiros
    O dia amanhece. Os operários seguem em direção ao trabalho. Alguns se ocupam da faxina, enquanto outros se responsabilizam pela segurança, fazem pequenos reparos em moradias, transportam alimentos etc. Assim como a rotina dos seres humanos, essa é a vida de abelhas, formigas, vespas e cupins, os chamados insetos sociais. Um assunto rico para ser explorado com as crianças da pré-escola a respeito da natureza e da sociedade, temas que, no Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil, englobam conteúdos como seres vivos e organização dos grupos e seu modo de ser, viver e trabalhar.
    Mais sobre o mundo animal
    Reportagens
      Planos de aula
        "Relacionando o cotidiano e as relações humanas com a organização social presentes na natureza, o educador estimula a compreensão das diferentes funções, normas e responsabilidades que regulam a vivência em grupo", afirma Denise Tonello, professora do Colégio Miguel de Cervantes, na capital paulista. Ao perceber que animais tão pequeninos se comportam de modo parecido com os homens, as crianças naturalmente passam a compará-los com sua família:

        - As operárias trabalham. A rainha é a mãe. E os soldados são os guardas.

        O assunto ainda abre espaço para introduzir os procedimentos básicos da pesquisa científica, mesmo não sistematizados. "O comportamento exploratório das crianças favorece o desenvolvimento de uma postura questionadora", explica Celi Dominguez, professora do curso de licenciatura em Ciências da Natureza da Universidade de São Paulo (USP
        Postar um comentário