Follow by Email

quarta-feira, outubro 13

PARA TRABALHAR PONTUAÇÃO



Certo dia, num caderno,
Numa página inteira,
Deu-se a grande reunião
Dos sinais de pontuação,
Para decidir, no instante,
Qual é que é mais importante.

Chegou correndo, afobadão,
O Ponto de Exclamação,
Bufando, muito excitado,
Entusiasmado ou assustado.
_Socorro !
_Viva !
_Saravá !
_Dá o fora ! - sempre a berrar !

E logo, todo sinuoso,
A rebolar-se, entrou pimpão,
O enxerido e mui curioso
Dom Ponto de Interrogação:
_Quem é ?
_Por quê ?
_Aonde ?
_Quando ? - ele só vive perguntando...

E vêm as Vírgulas dengosas,
Muito falantes, muito prosas,
E anunciam: _Nós meninas
Somos as pausas pequeninas,
Que, pelas frases espalhadas,
São sempre tão solicitadas !

Mas já chegam os Dois-pontos,
Ponto-e-Vírgula, e pronto !
Tem início a discussão,
Que já dá em confusão:
_Sem por cima ter um ponto,
Vírgula é um sinal bem tonto ! -
Ponto-e-vírgula declara,
Arrogante, e fecha a cara.
 _Essa não ! Tenha paciência ! -
Intervêm as Reticências.
_Somos nós as importantes,
Tanto agora como dantes:
Quando falta competência,
Batam logo...Reticências !

Til e Acento Circunflexo,
Numa discussão sem nexo,
Cara a cara, bravos, quase
Se engalfinham. Mas a Crase
Corta a briga, ao declarar:
_Poucos sabem me empregar !
Me respeitem pois bastante,
Já que sou tão importante !

Mas Dois-pontos protestou:
_Importante eu é que sou !
Eu preparo toda a ação !...
E a e-nu-me-ra-ção !...

_É aqui que nós entramos !
Nós, as Aspas, e avisamos:
Sem nossa contribuição
Não existe citação !

A Cedilha e o Travessão
Já se enfrentam, mas então,
Bem na hora, firme e pronto
Se apresenta o senhor Ponto:
_Importante é o meu sinal.
Basta, Fim. PONTO FINAL.


(Este texto foi escrito por Samuil Marchak
e faz parte do livro
"Di-versos russos",
tradução e adaptação de Tatiana Belinky, Scipione)

Postar um comentário